Essa postagem se destina a estudantes (especialmente universitários) ansiosos como eu!

Créditos: Sarah Green

Eu costumo me sentir sempre animada para a volta às aulas – seja no primeiro ou no segundo semestre. Ainda estou me conhecendo para entender o que prefiro estudar em cada um, pois a empolgação difere nos dois momentos e entender o meu ritmo para respeitá-lo é fundamental para que meu ano seja todotranquilo e leve. Nem sempre as minhas estratégias funcionam – e tudo bem. A gente aprende, muda aqui e ajusta ali, até encontrar o que funciona para o momento.

 

Percebi que era comum, porém, sentir-me muito frustrada depois do começo das aulas – e toda minha animação sumia e dava lugar ao desespero e à angústia. Aqui, compartilho algumas dicas que têm funcionado para evitar esses sentimentos na volta às aulas. Vamos lá!

 

DICA 1: A rotina deve ser realista.

Pessoas que querem abraçar o mundo costumam desafiar as 24h do dia. É importante considerar, ao planejar o semestre seguinte, alguns fatores, como: tempo para alimentação e transporte. Além disso, vale atentar-se para os tempos livres na agenda – eles nunca são livre de verdade, sabemos disso. A maioria de nós precisa dar conta das atividades domésticas, por exemplo. Ainda, precisamos de tempo para estudar em casa! Por isso, evite abarrotar-se de compromissos! Deixe tempo livre para dedicar-se às suas responsabilidades sem hora marcada.

Quando vivemos de compromisso em compromisso, abrimos mão da nossa qualidade de vida para conseguir cumprir com nossas outras responsabilidades. Assim, nossa energia se esgota antes mesmo do semestre acabar – e motivação nenhuma é capaz de persistir quando não há o mínimo de qualidade de vida.

 

DICA 2: Qualidade de vida importa!

Como disse na dica anterior, ao organizar sua rotina, vale considerar também os pequenos momentos de qualidade de vida: a corrida, a costura, a hidratação no cabelo, a leitura. Sua vida vai acabar se você passar um dia sem assistir a novela ou a série que você gosta? Não mesmo. Mas incluir esses momentos na rotina significa que você se importa com o seu bem estar – e isso é fundamental na construção de uma rotina sustentável. E, com uma rotina saudável e sustentável, suas chances de chegar bem ao final do semestre são maiores.

 

DICA 3: Reveja suas prioridades.

Ao definir suas prioridades, reflita sobre como elas se materializam na sua rotina. Se, por exemplo, você definiu a sua espiritualidade como uma prioridade, observe sua rotina e veja quanto tempo é possível dedicar-se à ela – diariamente ou semanalmente, de acordo com o que você define como ideal. Se o ideal não é possível – o que é? Se não há tempo para essa dedicação, será mesmo que sua espiritualidade é uma prioridade para o momento?

Isto vale para trabalhos, iniciações científicas, projetos de extensão, cursos, disciplinas, estudo de idiomas, aprendizado de instrumentos musicais, prática de esportes etc. Reflita sobre o sentido das suas atividades e o quanto elas conversam com suas prioridades. Muito provavelmente serão necessários ajustes – nas prioridades assumidas ou na rotina, e talvez seja necessário dizer não para algumas atividades. A clareza, no entanto, colabora para evitar frustrações: você sabe o que está fazendo, reconhece suas escolhas e aprende com elas para viver com mais sentido.

 

No fim das contas, a organização é um exercício de autoconhecimento. E, quando conseguimos acessá-lo e utilizá-lo para organizar nossa vida, com certeza vivemos com mais alegria e menos frustração: respeitamos nosso ritmo e nossos momentos, reconhecemos nossas fraquezas e limitações, e valorizamos os detalhes do cotidiano que nos fazem tão únicos. <3

3 dicas para evitar frustrações na volta às aulas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *