a finalidade não precisa ser financeira

a finalidade não precisa ser financeira
https://www.frankie.com.au/article/fanciful-figures-544409

você já percebeu como a finalidade última de muitas dicas de organização pessoal e produtividade é o aumento do seu ganho financeiro ou a melhoria do seu desempenho no emprego? já percebeu que até livros sobre desenvolvimento pessoal seguem essa tendência?

precisa que eu desenhe? vamos lá. eu tenho certeza que você já ouviu dizer que é importante que você priorize o seu sono. afinal, se você dorme bem, você se sente mais disposta. você é mais criativa. e, por isso, seu desempenho no trabalho melhora. em seguida, o autor (seja das postagens feias do instagram, seja do livro) provavelmente te apresenta exemplos de empresários que fizeram isso e alcançaram o sucesso.

ainda me aproveitando do exemplo: fica claro que o objetivo último de priorizar o sono não é o bem estar, mas o aumento de ganho financeiro relacionado ao aumento do bem estar.

algumas premissas me incomodam com relação a esse raciocínio:

  • entende-se que o seu bem estar é unicamente de sua responsabilidade;
  • entende-se, consequentemente, que a melhora do seu desempenho no trabalho é unicamente de sua responsabilidade;
  • não se questiona o contexto que te leva a não priorizar a sua saúde.

e todos os textos desse mês problematizam essas questões. por ora, quero que você parta do exemplo do sono e pense em qualquer outro hábito da moda. fazer atividade física, ler, meditar ou acordar às cinco da manhã. todos esses hábitos são vendidos como hábitos que aumentam sua produtividade. no fim das contas, isso significaria melhor desempenho no emprego. ou, posto de outra forma, mais dinheiro – sinônimo comum de sucesso.

já conversamos sobre isso em outros textos. o que eu quero agora é te perguntar: você já pensou por que você quer se organizar? porque, sem dúvidas, a organização aumenta a produtividade. e isso é importante na medida em que nosso tempo no mundo é limitado e queremos aproveitá-lo. o que significa, para você, aproveitar melhor o tempo?

pois vivemos em um contexto que tenta nos convencer (e o faz de forma muito satisfatória) que aproveitar melhor o tempo significa realizar atividades que nos façam ganhar mais dinheiro, direta ou indiretamente. funciona assim: tenha um hobbie – pois pesquisas indicam que pessoas que possuem hobbies recebem x dinheiros a mais do que pessoas que não. medite – pois pesquisas indicam que pessoas que meditam são mais criativas no trabalho. organize-se – pois assim você poderá aproveitar todo o tempo da sua vida para fazer essas atividades que, de uma forma ou de outra, vão te fazer ganhar mais dinheiro.

a finalidade sempre é o dinheiro – e a responsabilidade sempre é sua.

https://www.frankie.com.au/article/fanciful-figures-544409

e tem como ser diferente?

não podemos evitar que a situação seja essa. e todas nós queremos e precisamos de melhorar nossas condições materiais de vida – por isso, seguiremos tentando aumentar nossa produtividade com a finalidade de tentar aumentar nosso ganho financeiro. por outro lado, é imprescindível que a gente reconheça as limitações impostas pelo sistema e as premissas que sustentam essas noções meritocráticas individualistas falaciosas para evitar frustrações.

entender o contexto nos ajuda a perceber como o funcionamento da sociedade nos afeta individualmente. acredito que isso seja importante para que a gente se questione sobre os nossos motivos e as nossas ações. a partir daí, conseguimos pensar em alternativas.

você gostaria de implementar alguma mudança na sua vida cujo fim último não seja o dinheiro? qual foi a última coisa que você fez só por fazer? quantas das suas metas de 2021 não são atravessadas pela questão financeira? o que você gostaria de aprender se não existisse dinheiro no mundo? quem você seria? o que seria produtividade?

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *