sobre o foco em resultados

sobre o foco em resultados
https://tony-illustration.tumblr.com/

a expressão foco em resultados é muito comum no meio corporativo. em empresas, ela significa algo como saber onde se quer chegar e não perder tempo com com aquilo que não tiver impacto sobre o resultado final.

e essa é uma ideia ótima para empresas, de fato. se existem dois processos que podem ser melhorados na sua empresa, faz muito sentido melhorar aquele que acrescentará mais ao serviço ou produto que se vende. faz muito sentido também que os funcionários dessa empresa sejam produtivos – e aproveitem o tempo de trabalho para… trabalhar bem. que eles, no horário de trabalho, realizem com foco as atividades mais importantes e relacionadas ao resultado que deve ser entregue. é assim que uma empresa sobrevive – e faz todo sentido que seja dessa forma.

o sentido da frase no dia a dia, no entanto, é outro. e é por isso que decidi escrever sobre o tema.

vou tratar de três pontos nesse texto:

  • o foco em resultados requer clareza de processos;
  • o que fica desfocado quando focamos em resultados?
  • o transplante desse discurso para a vida pessoal.

simbora?

o foco em resultado requer clareza de processos

para dizer que temos foco em resultado no trabalho (seja você funcionária de uma empresa, estagiária ou autônoma), você precisa cotidianamente realizar atividades que te aproximem do resultado que você deseja. você prioriza ações que aprimoram o resultado que você busca.

mas como podemos saber se uma atividade que realizamos no nosso dia a dia de trabalho está relacionada ao resultado que buscamos?

para isso, precisamos ter clareza dos processos. e, para ter clareza dos processos, precisamos ter organização.

a forma como essa organização se dá vai ser diferente de acordo com o formato do seu trabalho. você trabalha sozinha? em equipe? é autônoma? qual é o seu trabalho? qual é o produto ou serviço que você oferece?

a partir do momento que entendemos o processo e o desenhamos, temos mais clareza do que precisa ser feito todo dia e como. temos mais clareza de quais processos precisam ser melhorados. conseguimos pensar com mais estratégia. qual projeto dou andamento primeiro para aumentar meus lucros? quais atividades devo priorizar para acrescentar valor ao produto que ofereço aos meus clientes?

de nada adianta a matriz de eisenhower de importância por urgência se não entendemos o que é importante. e, novamente, o que pode ser mais importante para uma empresa do que o seu produto ou serviço?

como diria peter drucker, guru da administração:

nada é menos produtivo do que tornar eficiente algo que nem deveria ser feito.

peter drucker

por isso o foco em resultados requer clareza de processos. queremos melhorar os processos certos. queremos garantir que estamos fazendo o que precisa ser feito. queremos ter tanta certeza quanto for possível de que estamos priorizando, no nosso dia a dia, as tarefas e projetos mais importantes.

quando não temos clareza de processos, por outro lado, podemos cair no buraco improdutivo do qual nos fala drucker.

o que fica desfocado?

o que tenho percebido é que o foco em resultado raramente vem acompanhado de processos de organização. tudo que não for explicitamente relacionado ao resultado que se procura deve ser evitado. nessa lógica, até mesmo compreender o processo seria perder tempo.

isso significa, na prática, não dar atenção a melhorias que tornariam o processo mais produtivo. exemplo: achar que organizar uma ferramenta para melhorar a comunicação da equipe (algo que melhoraria o processo e, consequentemente, o resultado) seria algo trivial.

achar que o foco em resultado significa fazer apenas aquelas tarefas que nos levam a conclusão de um projeto ou serviço ou à produção de um produto é improdutivo. e tem consequências para nossa rotina de trabalho, pois: em vez de desfocar do que não deveria ser feito, não reconhecemos mais o que deve ou não ser feito. e, assim, perdemos de vista o que é importante ou não, quais processos precisamos melhorar ou não, e quais atividades devemos priorizar ou não no nosso dia a dia.

o pior é que, como um demogorgon, esse discurso chega às nossas vidas pessoais. e desfocamos de nossa humanidade. abandonamos nossos desejos, relacionamentos, saúde, lazer e bem estar para ter foco em resultado.

sobre o transplante para a vida pessoal

o que seria o foco em resultados na vida pessoal?

publiquei esse mês um texto explicando porque eu não sou a favor de utilizar ferramentas, técnicas e metodologias para se aumentar a produtividade de empresas em nossas vidas pessoais.

sobre o foco em resultados, especificamente:

me parece claro que viver com alguma estratégia é importante. saber minimamente onde queremos chegar, na vida, pode ser o resultado esperado. o resultado pode ser algum objetivo material (como a compra de um imóvel), algo abstrato que você precisa materializar (como: envelhecer com saúde). vocês sabem: gosto muito de pensar no sucesso em termos de rotina. por isso, acho que vale pensar em resultado dessa forma: ter uma rotina x em y anos. isso me demanda pensar, ao mesmo tempo, no trabalho que eu estarei realizando em y anos e no salário que eu espero estar recebendo até lá.

o foco em resultados, nesse sentido, pode ser: entender o que eu preciso fazer hoje para me aproximar dos meus objetivos – e transformar minha rotina a partir disso. e, até aí, tudo bem.

o problema começa quando paramos de nos permitir de viver momentos que não estejam planejados estrategicamente e diretamente relacionados com o resultado que esperamos para nossa vida. percebe que citei especialmente dinheiros e trabalho no parágrafo anterior, quando me referi ao objetivo relacionado à rotina? eu o fiz pois, de fato: é o trabalho e o dinheiro que vai sustentar essa rotina que desejamos. porém, quando pensamos nessa rotina do futuro, queremos ter por perto amigos. queremos ter saúde. queremos ter hobbies. e, geralmente, são essas coisas que ficam de lado no presente quando pretendemos ter o foco em resultados. focamos apenas em trabalho e dinheiro e, muitas vezes, sem clareza. sem organização. sem equilíbrio.

e isso é compreensível – afinal, somos convencidos de que tempo é dinheiro. e que precisamos aproveitar cada segundo de tempo para receber mais. e essa responsabilidade seria nossa. pois bem: não é bem assim que funciona. e conversamos bastante sobre isso ao longo do mês.

por isso, para finalizar – caso você deseje ter foco em resultados na sua vida pessoal:

  • entenda quais resultados você busca;
  • não se deixe esquecer que o resultado financeiro faz parte de um combo;
  • conheça os seus processos (organize-se!) para que sua rotina seja uma materialização do que te levará a alcançar os seus objetivos.

no mais: cuidado com o foco em resultados. atenção para o que pode estar em desfoque.

bora organizar para não perder os processos de vista. e para alcançar resultados mais interessantes – e de um jeito mais interessante também. e feliz.

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *