resumo de março + aviso de férias

resumo de março + aviso de férias
https://br.pinterest.com/pin/714594665867434029/

ao final de todo mês, escrevo um texto mais pessoal contando um pouco sobre a minha vida e sobre o andamento do leticionismo nas últimas semanas.

esse costuma ser o último texto do mês – e, este mês, não é diferente. mas o final do mês foi antecipado por aqui. estarei tirando uma semana de férias, a partir do dia 27/03. tenho aproveitado essa semana anterior para já diminuir o ritmo e refazer alguns combinados.

o meu mês foi muito intenso.

muito. mesmo.

e isso me fez refletir sobre o que eu acredito sobre organização e produtividade. e quero te contar:

sobre organização e rotina

não fosse pela organização, eu provavelmente teria sido atropelada. e não teria dado conta das minhas prioridades. no caso, minhas prioridades envolviam minha carreira: precisava seguir com o leticionismo, precisava finalizar meus trabalhos com qualidade na escola onde trabalhava (e da qual pedi demissão no dia 26/02) e precisava me formar.

isso significou colocar a casa no modo manutenção. isso significa: só a limpeza do dia a dia. homem compreendeu e assumiu as faxinas de final de semana.

minha saúde também entrou no modo manutenção mínima: zero atividade física, mas café da manhã e almoço de qualidade – o que, para mim, já significa muito!

também os estudos ficaram para depois. fiz só o que era extremamente necessário. no caso: as leituras indispensáveis para as disciplinas e para o trabalho de conclusão de curso e os trabalhos solicitados. e eu precisei entender o que significava a palavra indispensável.

eu estava trabalhando entre 12h e 13h por dia. da hora em que eu acordava até a hora em que me deitava, eu só não estava trabalhando quando tomava banho, comia ou cozinhava. e graças a deus cozinhava! esse era o momento em que eu conseguia me desligar um pouquinho.

a partir disso, faço algumas reflexões:

  • eu não teria passado por isso sem a perspectiva da temporalidade. se você trabalha esse volume de horas diariamente e não tem perspectiva de mudança nos próximos meses ou anos, acho que vale você rever para onde sua vida caminha. não é possível pensar em uma rotina com o mínimo de qualidade de vida se o único tempo que te sobra é o de tomar banho e comer. não cabe um ser humano nessa rotina. não cabe autenticidade. não cabe viver de acordo com as suas prioridades – porque você sequer consegue pensar em quais são elas. não tem espaço para leitura, atividade física, família, arte, reflexão ou aprendizagem. não vale o estresse.
  • usar o gtd (getting things done, método do tio david allen) me ajudou a entender o que estava em andamento e o que ficaria para depois, em termos de projeto. sem noia de procrastinação: era só uma questão de prioridade e tempo. e isso me ajudou a refazer alguns combinados. e repensar alguns prazos. sempre com muita honestidade. e isso me ajudou a, pelo menos, manter minhas horas de sono sem muito prejuízo. não fosse por isso, eu teria me estressado muito mais. e, olha… eu me estressei muito esse mês. com e sem motivo – porque cheguei no ponto de me estressar com qualquer coisa.
  • ter uma rotina estruturada me ajudou a entrar no modo manutenção mínima das áreas da minha vida. porque as coisas já acontecem no automático: lavar roupa, pendurar e dobrar já fazem parte o dia a dia. eu não preciso pensar sobre isso e nem me programar para fazê-lo. lavar louça e varrer o chão já são coisas que acontecem por aqui cotidianamente. a rotina de alimentação e compras também já está bem estabelecida. eu sabia o que poderia deixar de fazer. e não precisei pensar muito sobre isso.

sobre conexão e carreira

fiz algumas escolhas com relação a minha carreira. e tenho outras decisões ainda para serem tomadas – decisões importantes para que eu organize minha rotina. decisões que significam objetivos – objetivos que se transformam em prioridades, que se materializam em tarefas no meu dia a dia.

tenho pensado no quanto é curioso que carreira e conexão tenham aparecido juntas em 2021 para mim. a área de foco (termo gtd para área da vida) na qual decidi focar foi, justamente, minha carreira. o que faz todo sentido se considerarmos que eu estou me formando e é super normal que a gente repense os caminhos nessa época.

a minha palavra para o ano foi conexão. e o que isso tem a ver com carreira? pois, pensei, a princípio: nada.

no entanto, estou entendendo que as duas coisas estão super interligadas. preciso repensar a minha carreira porque quero escolher rumos profissionais que me permitam ter uma rotina de conexão comigo mesma. e isso significa mais do que um café da manhã demorado.

no mês de março, a conexão foi mínima. não existe conexão possível com tanta carga de trabalho. não li. não estudei o que gosto de estudar. não toquei ukulele. não escrevi. mal mal cozinhei. não andei de patins. nem assisti filmes novos.

voltei a fazer um pouco dessas coisas essa semana: estou reassistindo sailor moon e tocando algumas músicas do ajj e da kimya dawson no ukulele. <3

entendi, porém, do que eu não abro mão. e eu não abro mão do meu café da manhã gostosinho e devagar. e não abro mão de um almoço fresco (ou semi fresco, vai hehe). não abro mão de ter momentos offline. e não abro mão do meu sono.


destaques leticionismo

nesse mês, todo conteúdo leticionismo girou em torno de estudar com autonomia. e esses três textos foram os mais legais do mês, na minha opinião:

e esse vídeo também tá bem legal: como a organização torna seus momentos de estudo mais produtivos (ou: não procure métodos de estudo)

e o negacionismo contemporâneo teve episódios incríveis! destaque para: o que te falta é disciplina?


no mais, nos vemos em abril. mais especificamente, no dia 5 de abril.

vem comigo nessa nova fase da minha vida. <3

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *