organização criativa

organização criativa
https://br.pinterest.com/pin/487585097158430652/

este mês é dedicado a conversas sobre princípios. por isso, decidi elaborar aqui os princípios da organização criativa – conforme eu a entendo.

então, primeiro, vamos bater um papo sobre a criatividade! em seguida, vamos conversar sobre a organização criativa – seus princípios e possibilidades.

sobre criatividade

antes de qualquer outra coisa: não sou especialista em criatividade. sou uma pessoa criativa: assim me considero e assim sou considerada. e é deste lugar que eu falo.

para mim, criatividade significa pensar diferente. ir além do óbvio. criar algo novo a partir daquilo que já existe. pensar fora da caixa soa clichê, mas, bem… clichês são clichês por um motivo, certo?

e isso vale para qualquer área do conhecimento – inclusive organização, como veremos adiante.

sou bem implicante, então, quando vejo essa palavra sendo associada apenas a artes em atividades escolares. use sua criatividade para preparar sua apresentação. faça um desenho – e seja criativo! por que não incentivamos a criatividade na matemática ou na geografia? sequer sabemos o que significa trabalhar humanidades com criatividade na escola?

digo isto pois: o que seria a pesquisa senão um ato de criatividade? o que seria o sonhar com uma sociedade melhor senão um ato criativo? e isso não significa fugir da materialidade. quer dizer, pode significar – mas, não para mim. ser criativo é coisa séria. fazer diferente com qualidade. fazer novo melhor a partir de critérios – que variam a depender do que estamos criando.

este, é claro, é um papo para outra hora. para agora, basta:

  • desassociar a criatividade do artístico (principalmente no sentido das artes visuais e do teatro);
  • entender que ela existe em toda área do conhecimento (e, por que não?, da vida);
  • e ter em mente que sempre há critérios materiais pré-existentes.

a organização criativa

a organização criativa do leticionismo se fundamenta em alguns valores – e eu preciso ainda escrever um ou mais textos para explicá-los. um parênteses: percebe como todo mundo procrastina alguma coisa? haha seguimos. são eles: autoconhecimento, autonomia, autenticidade, aprendizagem e alegria.

temos dois grupos de princípios importantes para que estes valores se concretizem: princípios de organização e princípios pessoais.

os princípios de organização são aqueles que não mudam de pessoa para pessoa. por exemplo: prefira manter mais perto de você objetos de uso cotidiano e reserve os armários de difícil acesso para objetos de uso menos frequente. ou: prefira fazer uma atividade que causa ansiedade o quanto antes se não fazê-la significa uma ansiedade maior. aqui é o lugar em que há certo e errado ou melhor e pior.

princípios pessoais já dizem do seu modo de viver. há pessoas que não abrem mão de começar o dia fazendo o mais importante. há pessoas que, por outro lado, preferem começar o dia com as tarefas mais chatas. aqui é o lugar em que NÃO há certo e errado ou melhor e pior. tudo é possível desde que faça sentido para você e para o contexto da sua vida.

a criatividade é central porque cada um tem um conjunto muito próprio de princípios. e cada pessoa tem uma personalidade única. e são muitos os contextos possíveis! então, é preciso que a gente conheça métodos e possibilidades e, apegadas nos princípios, nós podemos criar sistemas que façam sentido para nossa realidade – seja ela qual for.


talvez eu mude a minha elaboração sobre criatividade & organização criativa & seus princípios. por ora, é nisso que eu acredito. é assim que eu vejo o organizar.

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *