rotina e o que te importa

rotina e o que te importa
https://julianavido.com/

um dos motivos pelos quais eu amo a organização é o quanto o processo de organização pessoal nos permite pensar sobre quem somos e quem gostaríamos de ser no dia a dia.

sob esta perspectiva, a rotina é a materialização dos nossos valores, daquilo que a gente acredita.

isso pode causar alguma pressão? sim. mas, para mim, é uma direção.

se eu, por exemplo, valorizo aprender, penso: o que significa valorizar a aprendizagem no meu dia a dia? se eu acredito que comer bem é importante, penso: como posso adaptar a minha rotina para que este valor seja incorporado no meu cotidiano?

eu não posso dizer que sou a não ser que seja. e a gente é no dia a dia.

aos poucos, consegui me organizar para controlar meus gastos e gastar menos do que recebo – porque valorizo cada dinheirinho que chega. para almoçar todos os dias – porque, assim, cozinho quase todos os dias (e eu amo cozinhar) e cuido da minha saúde. consegui me organizar para manter minha casa arrumada porque isso, para mim, é cuidado.

isso significa que consigo viver de acordo com o que acredito a todo tempo? é claro que não! dois ótimos exemplos são: não me importo com a vida de muita gente que sigo no instagram, e, mesmo assim, passo mais tempo nessa rede acompanhando suas vidas do que gostaria. o que me faz pensar: será que não me importo? e, se me importo, por que me importo? e vamos de terapia.

por outro lado, eu comecei a me organizar porque queria ser mais responsável com as pessoas ao meu redor. eu não conseguia cumprir com aquilo que me comprometia. eu achava importante que minha palavra tivesse valor. eu gostaria que as pessoas pudessem confiar em mim. e eu precisava de ações cotidianas para afirmar: eu me importo com isso. organizar minhas tarefas e compromissos foi uma forma de, inclusive, me tornar uma pessoa mais empática – porque eu comecei a entender o impacto que tinha na vida de alguém um atraso meu, fosse um atraso de prazo ou um atraso para uma reunião. hoje, posso dizer com tranquilidade: valorizo o tempo das pessoas – porque o faço no dia a dia.

a gente é quem a gente é sem ninguém ver, quando a gente faz as coisas por nós mesmas – porque a gente acredita.

vale a pena pensar:

  • quais são os valores materializados na sua rotina?
  • quais valores você gostaria de incorporar a sua vida?
  • para viver se acordo com estes valores, quais hábitos você deve consolidar?

não é para pirar e tentar fazer tudo de uma vez. é para refletir e tentar entender por onde começar. é para tentar materializar o que precisa ser feito para você se aproximar do eu que você gostaria de ser.

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *